Qual é a unidade que agrada a Deus? (Parte 2)

Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz; há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos. (Efésios 4.1-6)

A BASE DA VERDADEIRA UNIDADE

8. Qual é, porém, a base da unidade da Igreja? Paulo a chama “a unidade do Espírito”, querendo com isto demonstrar que a base da unidade do Corpo não é o “esforço diligente” que todo crente, de fato, deve empreender, e sim a ação do próprio Espírito Santo.

9. De fato, há muitos homens bem-intencionados que têm empreendido grande trabalho no sentido de produzir a unidade. Todavia, lamentavelmente todo este esforço é inútil, pois é somente o Espírito quem gera a unidade. Confissões de fé, Convenções e outros documentos possuem a sua utilidade, porém não queiram os seus autores usá-los para ajudar Deus Espírito Santo em sua obra. A unidade do povo de Deus não pode estar fundada no acordo dos homens, pois não seria mais do que construir sobre areia movediça. Se queremos a verdadeira unidade, ela precisa ser gerada pela ação do Espírito Santo, sobre o sólido fundamento da imutabilidade de Deus.

10. Que isto significa? Que precisamos dizer NÃO a toda e qualquer tentativa realizada por homens, que não estejam confiadas em uma ação do Espírito.

11. Porém a Bíblia nos diz mais sobre este assunto: a verdadeira unidade do Corpo só pode ser uma consequência da unidade do próprio Deus. Após dizer: “há um só corpo”, Paulo nos explica que esta verdade está fundada na unidade de Deus e dos Seus decretos:

Um só Espírito e Uma só esperança da nossa vocação. Todos nós fomos convencidos, regenerados e selados por um mesmo Espírito. Como pode haver desunião, se é um mesmo poder de vida que pulsa dentro de todos nós?

Um só Senhor, Uma só fé e Um só batismo. Por acaso não foi um só Salvador quem morreu por nós e determinou que, pela fé nEle, todos seríamos salvos? Também não é no mesmo e único nome de Jesus que todos nós fomos batizados? Por que, pois, estaríamos divididos debaixo de tantos outros nomes? Não! Somente em Seu nome nos reunimos!

Um só Deus e Pai. Não existem vários deuses. Há somente um Deus verdadeiro, e TODOS aqueles que servem e temem a este Deus verdadeiro “jogam no mesmo time”. Nenhuma divisão dentro deste povo pode fazer sentido.

12. Sendo assim, concluímos que a nossa unidade não existe e não pode existir por causa de fundamentos lançados por homens. Isto não é possível nem é necessário, uma vez que Deus já lançou o fundamento da verdadeira unidade: Ele mesmo. Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos. A Ele, somente a Ele, a glória pela Unidade que Ele mesmo gerou. Aleluia!

Em Cristo,
Vinícius

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s