Por aí: Cristãos palhaços (somos nós!)

[…] Com efeito, o mundo que se auto-intitula ‘evangélico’ há muito virou a diversão do mundo. Seja por promover ‘pão e circo’ com sabor religioso, e de auto-ajuda; seja por demonstrar quão patética é a pregação legalista dessa gente, principalmente quando contrastada com o testemunho de vida da grande massa que diz professar a fé cristã.

Quando eu era garoto, existiam desvantagens em ser evangélico. Na escola, por exemplo, eu tinha o apelido de “aleluia”, não apenas por ser cristão, mas também por morar numa rua que se chamava “Rua da Assembléia”, em homenagem a sua construção mais antiga. Porém, todos nos levavam a sério. Fazer negócio com meus pais, e amigos mais velhos, era quase garantia de segurança, pois confessamos ser discípulos de Cristo. E olha que nem sou tão antigo assim…

Hoje, todavia, o cenário mudou. Caso você se arrisque apresentar-se como “evangélico”, pode ser necessário acrescentar o adjetivo “honesto”; pois os dois termos têm andado muito longe um do outro – principalmente quando olhamos para os grandes escalões eclesiásticos. Pessoalmente nunca me apresento como evangélico, apesar de admitir não haver nada de errado com o termo em si; prefiro me apresentar como “cristão”, ou “reformado”, e ainda como “protestante”. Quando faço isso, sou normalmente interpelado com a seguinte questão: Que bicho é isso?

A multidão [supostamente] evangélica vai continuar crescendo, embalada por canções abomináveis como o hit ‘Zaqueu’, e outras imbecilidades teológicas travestidas de ‘adoração’. O fenômeno continuará crescendo, pois o povão gosta de circo. Não há nenhum milagre, ou avivamento, no crescimento número da galera gospel. Trata-se de algo absolutamente natural – os lobos oferecem diversão, e os bodes, convencidos de que são ovelhas, caem feito patinhos.

Quando tal crescimento será detido? Algum dia, provavelmente quando o número de feridos e roubados ultrapassar o número daqueles que desejam se lançar nos braços dos vendedores de ilusões. Enquanto isso não acontece, o verdadeiro cristão se sente como um… palhaço! Não importa o quanto gritamos e berramos o verdadeiro evangelho, a seriedade do pecado, e realidade do juízo vindouro; a luz de tudo que os professos cristãos andam fazendo, somos apenas… palhaços.

Que grandes palhaços somos, meus amigos! Falo a você, cristão renascido! Que grande palhaço é você! É assim que me sinto toda vez que, ao pregar o Evangelho, ouço me dizerem: “Sabia que o cara da outra repartição também vai a Igreja?”. “E que tem isso?” – eu pergunto, já imaginando a resposta… “Bem, de que adianta ir na Igreja se o camarada…”.

Ou então: “Marcelo, ontem eu senti tanto a presença de Deus quando todo o estádio cantava Zaqueu… Senti o Espírito Santo se movendo em mim, sabe?”. “Que bom… você tem ido a Igreja?” – não sei porque ainda pergunto! “Hum… não… aos domingos eu o Carlinhos fazemos um programinha mais intimista. Mas, ó, se na sua Igreja for ter alguma coisa especial não esquece de convidar agente, tá?”.

Em momentos assim, não consigo evitar a advertência de Spurgeon: às vezes, pensamos estar alimentando ovelhas, quando na verdade, estamos apenas divertindo os bodes. Que Deus tenha piedade da Igreja brasileira.

Paz e bem…

Marcelo Lemos

Fonte: Olhar Reformado (Visite o blog para ler o texto completo!)

Anúncios

8 respostas em “Por aí: Cristãos palhaços (somos nós!)

  1. Irmão Marcelo, isso me lembrou a minha infância, de como eu apanhava simplesmente por ser filho de pastor, aguentava piadinha do tipo “crente do %$@!#% quente”, “os crentes usam paletó porque a religião é fria” e assim por diante. Hoje todo mundo é crente (inclusive o diabo), tá na moda e com isso as igrejas parecem curvas de rio, ajunta tudo quanto é tipo de tranqueira. Acho que Deus vai fazer alguma coisa pra separar o joio do trigo em breve, pois do jeito que está só sendo palhaço mesmo.
    Em Cristo.

    • Irmão Netto,

      Marcelo é o autor do texto, que eu colei lá do blog “Olhar Reformado”. Lá você pode conversar com o irmão Marcelo Lemos, que eu conheço apenas de comentários que trocamos no seu blog. Ele é uma bênção de Deus!

      Eu sou o Vinícius, rsrsrs, aqui do Marcados para Impactar. Mas a situação que você relatou deveria ser a “normalidade cristã”, e não a exceção. Lembro que a Bíblia diz: “Todos os que querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos”. Que seja assim!

      Com certeza, haverá um dia em que o joio será separado do trigo. Essa tarefa não compete a nós, pois o Senhor nos proibiu de executá-la. Mas como eu anseio por este dia! Ah, naquele Dia, o Senhor dará “em paga tribulação aos que vos atribulam e a vós outros, que sois atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder” (2Ts 1.6-7)

      Maranata, Jesus!!!

  2. Desculpe, então, Vinicius…
    Como o comentário é para seu blog, fica aqui minha retificação, Vinicius e não Marcelo.
    Já visitei o site dele, depois do seu.
    Gosto muito de mensagens assim.
    Nós esperamos que o dia do Senhor chegue pois do jeito que está a coisa tá ficando pior a cada dia.
    Abraços

    Em Cristo.

    • Hehehe, que é isso! Estamos todos em família. Aliás, desde que eu comecei esse blog aqui, tenho certeza de que muito mais fui edificado pelos irmãos do que os edifiquei. Afinal, conheci (pela net, é claro) gente maravilhosa de blogs maravilhosos, como o Vinícius Pimentel (meu chará de nome e sobrenome) do “Voltemos ao Evangelho”, o Marcelo do “Olhar Reformado”, o Ednaldo do “Divinitatis Doctor”, o Armando do “Sola Scriptura”, o Agnaldo do “Deperta Igreja”. Isso fora irmãos que eu admiro sem nunca ter falado com eles, como o Saulo do “Orthodoxia” e os irmãos do “Teologia e Vida”. Enfim, continue blogando e você será muuito abençoado. Espero que o Marcados também sirva de referência para você.

      Um grande abraço,
      Vinícius

  3. Que post!!

    A realidade nua e crua do que está acontecendo no evangelho de hoje.

    Costumo brincar que, do jeito que a coisa anda, vai chegar o dia que primeiro teremos que “reevangelizar os crentes” para depois pregar o evangelho para os que não seguem a Cristo.

    Um abraço e bom ter o irmão de volta com as atualizações.

    Agnaldo Gomes publicou um post sobre.. O Exemplo de Esdras

    • Agnaldo,

      Infelizmente, este dia já tem chegado. Seria cômico, se não fosse trágico, observar as caras espantadas de muitos crentes quando ouvem verdades básicas do evangelho, verdades que todo homem deveria saber antes mesmo de receber a salvação. Deus tem sido misericordioso com a Igreja, sempre levantando homens que não dobram os joelhos diante de Baal. Mas os falsos mestres estão aí, e nós precisamos ser sóbrios e vigilantes para combater os enganos de satanás.

      Obrigado pelos votos, também é bom estar de volta!

  4. nao somos palhaços e sim diferente mas o mundo não entende então
    nos chamam de palhaço
    quando vierem para o nosso lado veram como é bom ser de Jesus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s